Poemas de Alice

POEMA DE ALICE 

Alice não está na cidade.

Alice não quer mais brincar com as palavras sérias.

Assim me disse.

Antes de ir embora, deixou um poema navegando:

“Moço, faça o favor, meu tempo passou da hora, é tarde, é tarde, é tarde, é muito tarde.

Eu tenho que ir embora

Pra longe do quero-quero.

Olhe no seu relógio

Veja como estou atrasada.

A festa foi ontem

O baile acabou.

Os  passos da última dança

Tropeçaram  nos meus pés

No Ravel de um bolero.

Moço, esse mundo girou minha cabeça

Olha o que aconteceu na virada:

O sorriso fugiu com o gato
A lua comeu meu queijo
O sapato espantou meu cavalo
O rei degolou a rainha
E Quixote queimou meu cerrado”.

____________________

CERTIFICADOS E DESILUSÕES DE ALICE

As ruas da cidade estão imundas Os gabinetes fedem E o palácio é uma anchova ridícula.

A mão esquerda sabe o que faz a direita.

O contraponto é a queda filmada

Da torre de TV.

Há muitas formigas e polícias.

Navios não aportam por aqui

E há muita gente implorando

Com suas rezas e Deus que se cuide

— e das criancinhas?

___________________

ANARQUIA

Sou ilegal.

A rainha fala eu não ouço

A rainha manda eu não obedeço

A rainha exorbita eu sou insensível

À meia-noite a rainha dorme eu faço amor

Ao meio-dia a rainha reina eu durmo

A rainha acerta o relógio do poder

Mas eu não sou relojoeira

A rainha manda recados pelo porta-voz

Mas sou eu quem canta

A rainha esfrega as mãos nos pequenos lábios

Mas sou eu quem goza.

___________________

DONA BARATINHA

 

– diga aí, espelho meu, existe mulher mais bela do que eu?

– claro que existe, sua burra, você não conhece a carlinha, a joaninha, a suzaninha?

– a suzaninha amiguinha da mafalda?

– não, sua anta, a do chicotinho…

– ah, sei, a do chicotinho queimado…

– não, sua estúpida, a do chicotinho e da mascarazinha..

– sei, a máscara do zorro…

– que zorro? viajou, sua burronilda, o zorro é gay…

– não era o joão ratão?

– não, esse caiu na panela do feijão, sua incompetente!

– então vou casar de novo:

“quem quer casar com a senhora baratinha,

que tem fita no cabelo

e dinheiro na caixinha?

é carinhosa e quem com ela se casar

terá doce no almoço

e muito sexo no jantar…”

– ai, meus sais, ô vida, ô azar… ela de novo escolheu casar em vez de comprar uma bicicleta.

__________________

– existe mulher mais burra do que eu?

– não, claro que não, lógico que não, impossível! (agora comprou uma bicicleta mas onde é que ela devolve o marido?)

– o que faço agora?

– sei lá…

(Aposto que vai trocar a bike por outro marido! Vai gostar assim de marido na puta que pariu, dona baratinha…)

__________________________

Anúncios